Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



CONTINUAÇÃO

Sexta-feira, 11.05.12

Às tantas faz-se tarde…
um deus sobe,
a pulso,
a corda
da noite fria
de um sol que já não arde
e, morto, desafia
um sonho avulso…

Tricota a velha musa
um espasmo breve,
como beijo que beije sem beijar,
como um roçagar de asas, muito leve,
sobre a gestualidade algo confusa
com que acrescenta a corda, ao tricotar,
liga gesto e matéria…
e mais não deve.

Depois…
nem um nem outro
entendem desistências;
um sobe,
inventa um punho em cada coto
e, a outra, muito além das aparências,
desdenha o mais provável Deus-dará
e redescobre Vida onde a não há…

 

 

Maria João Brito de Sousa – 11.05.2012 – 16.46h



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por poetaporkedeusker às 16:50


2 comentários

De Chicailheu a 05.07.2012 às 21:04

Amiga
Como faço para aquirir o teu livro?
Uma amiga minha de Azambuja, publicou um livro também em Maio, e enviou-me com portes do correio a pagar contra entrega.

Fico aguardando a tua resposta.
No caso afirmativo.

A minha direcção é:
Maria Francisca Sousa Silva
Rua de S. Pedro- 125
9700-187
Angra do Heroísmo
Terceira- Açôres.

De poetaporkedeusker a 05.07.2012 às 22:58

Nem eu nem a net estamos nada bem hoje, amiga! Estou sem livros... só fiquei com um para mim, mas hei-de arranjar forma de te enviar um!
Beijinho grande!

Comentar post








comentários recentes




Libertadores :)


View My Stats