Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



MEMÓRIAS

Sábado, 02.02.13

 

Nessa noite

uma lua prenha,

rodando tão devagar

que qualquer olhar lhe atribuiria  

a imobilidade do grafismo impresso,

deixou que  uma nuvem cinzenta a tapasse

 

depois,

sobre o louceiro da sala,

no aquário dos sonhos  antigos,

um novo e inesperado peixe incolor

foi-lhe devolvendo a memória dos “crayons”

até que a insubmissão de uma mão imaginária

os quisesse e soubesse ressuscitar na vontade dos dedos

 

fazia tanto frio

na floresta das cores

onde as horas, como agulhas,

lhe apontavam as conchas vazias

de mil gestos sem esperança de fruto…

 

mas bastou

que esse peixe

se agitasse levemente,

que uma palavra

espelhasse a cor da nuvem,

que as invisíveis raízes

suportassem o inevitável tronco,

que o impensável cilindro

se alongasse em ramos impossíveis,

que as velhíssimas memórias

se metamorfoseassem em folhas improváveis

 

para que

a substância do fruto

se viesse a tornar tão real

quanto aquela absoluta urgência

de o ouvir cantar por dentro da novíssima criação

 

 


 

 

Maria João Brito de Sousa – 02.02.2013 – 18.09h

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por poetaporkedeusker às 18:57


29 comentários

De jabeiteslp a 02.02.2013 às 19:08

Beleza de cores do teu versar

De poetaporkedeusker a 02.02.2013 às 23:33

Obrigada, Anjo!

Feliz noite

De jabeiteslp a 02.02.2013 às 21:17

e lá vou eu pós destilantes fadados e tertuliados....

feliz noite pra ti




De poetaporkedeusker a 02.02.2013 às 23:35

E suponho que, a estas horas, já estarás um bocadinho "destilado", eheheh...

Feliz festa, Anjo!

De jabeiteslp a 03.02.2013 às 18:58


e a dor de cabeça com que acordei...mas melhor já

tou a seleccionar umas imagens para o filme...

feliz noite

De poetaporkedeusker a 03.02.2013 às 22:52

Já te vou conhecendo estas rotinas, Anjo!

Boa noite e bom trabalho para ti!

De poetaporkedeusker a 04.02.2013 às 00:13

É um passatempo-trabalho, então

Eu também passo o tempo a limpar "desastres" de cão... e já vou sentindo bem o peso do trabalhão que isso me dá, eheheh... o pior é quando se chega ao ponto de querer fazer e já nem conseguir... acredita que eu, às vezes, sinto mesmo que estou nessa espécie de fronteira entre "conseguir" e "não conseguir"... vou fazendo um esforço cada vez maior por coisitas de nada, que fazia tão rapidamente que nem dava por elas...

Feliz noite, Anjo!

De jabeiteslp a 04.02.2013 às 12:18

Um bom dia
E há que perseverar

as minhas dobradiças
também andam ferrugentas que só eu sei...

De poetaporkedeusker a 04.02.2013 às 14:34

Atenção a isso, Anjo!

No meu caso, são umas proteínas que o meu sangue produz e que induzem uma série de sintomas e maleitas... não seria mau ires ao médico falar disso, na minha humilde opinião... as doenças do foro reumático estão muito longe de poderem ser todas atribuídas ao passar dos anos... e são muito vastas e complexas, garanto-te!

As tuas rápidas melhoras!

De jabeiteslp a 04.02.2013 às 21:06


a minha médica
amiga e conhecida
de cada vez que lá vou :

dispa-se
exame rectal and so on.... vai lá vai


feliz noite sossegada...e

De poetaporkedeusker a 05.02.2013 às 14:37

Eheheheh... eu não que não tenho próstata... mas devias falar das tuas "juntas" doridas... é que só com exames - análises - muito específicas é que se diagnosticam certas mazelas...

Feliz tarde. Não consigo estar por aqui muito tempo, hoje... vou tentar pedir desculpa ao Poeta Zarolho.

De jabeiteslp a 05.02.2013 às 22:21


feliz e bela noite...

De poetaporkedeusker a 06.02.2013 às 11:01

Desculpa, Anjo... não tenho estado bem e continuo a não estar. Perdi a conta aos comentários, ao Facebook... a tudo. Estou com uma medicação muito forte para a hipertensão mas, desta vez, nada está a resultar e eu sinto-me muito cansada, embora não esteja desanimada... mas concentrar-me no que leio e escrevo já está a ser muito cansativo e eu fiquei ainda mais lenta...

Um dia feliz para ti

De jabeiteslp a 06.02.2013 às 14:30


primeiro tu Maria João...

feliz tarde

De poetaporkedeusker a 07.02.2013 às 15:02

Que remédio, Anjo... tenho de descansar sob pena de nunca mais poder voltar. Que remédio... já não aguento nem sequer tentar responder-vos a todos... e ontem estive no hospital (blergh!) com uma amiga que me veio buscar de propósito. Estavam muito mazitas, as coisas... e hoje mazitas continuam. Nem sei como a maquineta aguenta estes valores que não baixam nem à marretada...

Feliz tarde para ti, Anjo!

De jabeiteslp a 07.02.2013 às 20:47


era melhor vender a apartamento
que não será o momento


e vires viver connosco aqui...


Há quorum cifrado e tudo mais ao que se quiser...

De poetaporkedeusker a 07.02.2013 às 21:06

Eheheheheh... nem posso vendê-lo, Anjo... sou co-proprietária usufrutuária...

Feliz noite para ti

De jabeiteslp a 07.02.2013 às 21:14



quando tiver o meu projecto concluido
se se concluir

virás...

De poetaporkedeusker a 07.02.2013 às 21:21

Força para esse projecto, Anjo!

De jabeiteslp a 07.02.2013 às 21:26


há entraves pelo caminho....mas será

De poetaporkedeusker a 07.02.2013 às 21:30

Acredito, Anjo!

De Peter a 06.02.2013 às 08:38

Ciao poetisa , buon giorno....
Belos poemas como sempre na luta da palavra e do craion.
Beijinhos e que a ferrugem nos deixe sobreviver enquanto se puderem olear as dobradiças do tempo cujo infinito é finito.
Beijos e inspiração.

De poetaporkedeusker a 06.02.2013 às 11:12

Peter!

Que bom vê-lo por aqui, nos meus poemas mais "vadios"... mas não estou nada bem... estou, há vários dias, com uma hipertensão antiga mas controlada que nestes últimos dias se descontrolou completamente... e não tem nada a ver com "ansiedades", que nunca tenho. É uma lipoproteína que está a ser "atacada" por uns anticorpos menos simpáticos e anda para aqui a fazer das suas... de qualquer forma, não consigo manter o ritmo que tinha... o cansaço é muito grande e seria muito arriscado eu continuar a contrariar os avisos que o corpo me vai fazendo... tentarei estar por aqui até sentir que o esforço está a ser demasiado... mas vou tentar ir até aí!

Bacini!

De filipinha22 a 09.02.2013 às 03:34

Só devemos recordar bons e belos momentos,tudo o resto deve ser deixado para trás,beijinhos grandes,diverte-te no carnaval,à tua maneira,mas espero que te divirtas.

De may lu a 05.05.2013 às 19:01

"mas bastou

que esse peixe

se agitasse levemente,"
Para que a vida fizesse sentido em uma metamorfose improvável... Um poema profundo e belo de se ler! Às vezes precisamos de antigas memórias esquecidas no fundo de um baú para avigorar quem somos e de onde viemos.

Um abraço cheio de delicadezas!!

De poetaporkedeusker a 05.05.2013 às 19:38

Grata pela visita, pelo comentário, e pela delicadeza do abraço, May Lu.
Evio, de volta, o meu!

Maria João

Comentar post