Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



REALIDADE E REPRESENTAÇÃO

Quarta-feira, 22.07.09

Calcula-se no centro,

Traçado a compasso ou fio-de-prumo

Sobre o imenso planeta da sua indecisão.

 

Sente-se ali, no âmago

De todas as coisas perceptíveis.

 

Além, a vida continua,

Descontinuamente paradoxal,

Comandando cada caos a toque de sinapses,

Carbono e enxofre primário

No recomeço de cada concepção lunar.

 

A “cosa” tocada

- não a sua representação! –

Permanece e cala mais fundo.

 

Ah! A metafísica importância dos sentidos…

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por poetaporkedeusker às 14:07