Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A RECONSTRUÇÃO DAS AUSÊNCIAS

Terça-feira, 06.10.09

digitalizar0010.jpg

 

 

Caem-nos do alto,

Moldam estrelas negras

Geladas como longas invernias

Repletas dos vazios que nos deixam

 

Fracturam-se

Em mil pedaços

De arestas agudas

Que inevitavelmente nos magoam

 

Desenhamo-las a tinta nanquim

No momento da colisão

E fazemo-las permanecer,

Esculpidas nas pedras

da Ágora de todas as partidas

 

Lentamente,

Redesenhamo-las

Enquanto presenças abstractas,

Inventamos-lhes corpos imaginários

Que a memória

Cobre de cores indefinidas

 

São

- mesmo tendo deixado de o ser –

Ausências reconstruídas

 

 

Maria João Brito de Sousa -06.10.2009

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria João Brito de Sousa às 15:07


16 comentários

De Maria João Brito de Sousa a 04.11.2009 às 12:02

Tudo bem, amigo! Agora o importante é convalesceres dessa situação que te levou ao hospital. Hei-de estar sempre por aqui, não há pressa.
Abraço!

Comentar post








comentários recentes