Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A TORRE DE TODOS OS PRETÉRITOS

Quarta-feira, 27.01.10

 

Azulejo Caravelas.jpg

 

 

Ontem,

O bichinho azul

Que todos os dias caminha a meu lado,

Subiu,

Comigo,

À Torre de Todos os Pretéritos.

 

Longe,

Muito além do vislumbrável

Por qualquer bichinho

De qualquer cor,

Uma nódoa vermelha,

Viva e crescente,

Manchava, ainda, a linha do horizonte.

 

Ontem,

Eu,

Que todos os dias

Caminho lado a lado com um bichinho azul,

Desci,

Sozinha,

A Torre de Todos os Pretéritos...

 

 

Maria João Brito de Sousa - 27.01.2010 - 11.51h

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria João Brito de Sousa às 11:51


4 comentários

De eva a 06.02.2010 às 20:13

De vez em quando um desses companheiros muda-se para outras paisagens e outros sonhos, mas outros surgem de mansinho e quando damos por eles... estão ali
Abraço GRD

De Maria João Brito de Sousa a 08.02.2010 às 11:04

É verdade, Eva. São uns bichinhos imprevísiveis... surgem quando eu menos espero e, por vezes, também me deixam completamente sozinha... mas nunca por muito tempo. :)
Abraço GDE!

De M.Luísa Adães a 18.02.2010 às 14:24

lindo o teu poema.

Adorei o encontro!

Aos poucos e lentamente, espero regressar.

Sabes como gosto dos versos que escreves de "alma liberta"

Saudades,

M. Luísa

De Maria João Brito de Sousa a 18.02.2010 às 14:44

Obrigada, minha amiga! Acredito que em breve poderás retomar o teu ritmo... mas com muito juízinho, claro.
Um abraço grande!

Comentar post








comentários recentes