Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



AUTO-RETRATO

Terça-feira, 20.10.15

transferir (21).png

 

 

AUTO-RETRATO

 

 

 

 

Sou um animal como outro qualquer

Pois coube-me em sorte

Ser bicho-mulher...

 

Mamífero-alado

Posto em vertical,

Mais perto de um anjo

Que de um ser carnal...

 

Às vezes sou planta,

Do sonho à raiz,

Só sei entender

O que a terra me diz...

 

Serei sempre o fruto

Daquilo que eu quis!

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria João Brito de Sousa às 17:59


2 comentários

De poetazarolho a 20.10.2015 às 21:25

Assim se é livre
Quando assim se diz.

De Maria João Brito de Sousa a 21.10.2015 às 11:49

Obrigada, Poeta!

Também me recordo muito bem - contra o habitual em mim... - das circunstâncias em que este poema me nasceu... estava à espera do autocarro e tinha um lápis, mas nenhum papel. Foi mesmo num paralelípedo de passeio que estava solto e que trouxe comigo para casa, rsrsrs...

Abraço grande!

Comentar post








comentários recentes